Site irmão

Parte do conteúdo publicado no blog tem algum correspondente no site do Diretório Trabalhista (clique aqui para conhecer), local que utilizamos para esmiuçar o conteúdo tratado neste blog. Contato pelo email diretoriotrabalhista@gmail.com

sexta-feira, 25 de março de 2011

Vale a pena registrar a sua Diarista?

Sua diarista, aquela pessoa que limpa e organiza sua casa, chega com a seguinte proposta: Dona Joana, a senhora pode registrar minha carteira de trabalho?

E aí Joana, vai ou não vai registrar a CTPS da Dona Maria?!

Primeira coisa, se sua diarista, Dona Maria, é na verdade uma empregada doméstica, que trabalha três dias ou mais na semana para você, então você vai registrar ela, por bem, ou por mal! É o direito dela e disso você não pode se esquivar.

Mas vamos supor que no nosso caso, a Dona Maria vai a sua casa uma vez a cada 10 dias. Neste caso recomendo não registrar, será um custo a mais no seu orçamento familiar, custo este que você não é obrigado a assumir. E tem mais, se você assumir, depois não pode voltar atrás.

Todavia há uma saída ainda pouco conhecida, é uma solução mais barata que você e a Dona Maria poderiam imaginar: ela pode se tornar um Microempreendedor individual.

Ela pagará apenas R$ 65,95 de impostos (valor único mensal), e nada mais! Poderá inclusive dar nota fiscal dos serviços prestados. E o melhor, estará assegurada pela previdência oficial, com a direito a aposentadoria, auxílio doença, salário maternidade, auxílio reclusão e pensão por morte .

Não vou aprofundar as explicações, já tem um ótimo site do governo que faz isso: www.portaldoempreendedor.gov.br

Fica registrada a dica ao seu jardineiro, diarista, manicure, ou qualquer outro que se preocupe com a aposentadoria, e trabalhe como autônomo, sugira que se torne um Microempreendedor individual.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário